Resultados 1 a 1 de 1

Tópico: Escolhendo o Linux como o sistema operacional do computador

  1. #1
    Toca Fun! Avatar de gu1le
    Data de Ingresso
    Sep 2011
    Localização
    Arrabaldes
    Posts
    1.982
    Pontos: 65.493, Level: 100
    Atividade geral: 24,0%
    Conquistas:
    Tagger  - Primeira Classe Engajado(a) na comunidade Social 50000 Pontos de Experiência Criador(a) de conteúdo - Master

    Padrão Escolhendo o Linux como o sistema operacional do computador

    .

    Pode usar o Linux anos a fio sem abrir um terminal hoje em dia e os sistemas operacionais Linux não exigem isto do usuário.

    .

    O Linux (GNU/Linux), assim como qualquer outro sistema operacional moderno, é capaz de oferecer interação com o usuário por meio de gráficos, fazendo com que seja possível utilizar a maioria de seus recursos através do mouse.

    ,

    Porém, uma das vantagens do Linux é o terminal.

    Cito 4 exemplos:

    1
    É mais fácil alterar/trabalhar com grupos de: imagens, documentos, videos e músicas.

    2
    É mais fácil criar 100 pastas e 100 arquivos de texto pelo terminal do que usando o mouse.

    3
    Pode criar scripts bem simples para realizar tarefas rotineiras repetitivas.

    4
    O uso de aliases torna mais fácil ainda trabalhar com os 3 exemplos citados acima e oferece mais opções que estas.

    .

    Veja bem,

    Em dado momento hoje em dia em qualquer sistema operacional, o modo gráfico pode deixar de estar disponível, e você terá que mandar a máquina para um serviço especializado, técnicos terão de usar ferramentas.

    No Linux, restando apenas o modo texto (para a inserção de comandos) você pode recuperar o sistema DEPENDENDO DA SITUAÇÃO.

    Além disso, determinadas tarefas só podem ser executadas por comandos digitados.

    Isto um dia acontece em todos os sistemas operacionais da atualidade.

    Para não ficar perdido demais em qualquer destes casos, opte pelo Linux.

    Vamos conhecer alguns comandos.

    Vamos aprender comandos GNU/Linux.


    ONDE E COMO DIGITAR OS COMANDOS?

    Se o Linux que você utiliza entra direto no modo gráfico ao ser inicializado (que é o que acontece na grande maioria das distribuições atuais), é possível inserir comandos no sistema através de uma aplicação de terminal.

    Esse recurso é facilmente localizável em qualquer distribuição usando o menu do sistema.

    Estou agora em um Terminal GNU/Linux escrevendo.

    Uso um editor de textos chamado nano.

    Se o computador que você acessa não estiver com o modo gráfico ativado, será possível digitar comandos diretamente, bastando se logar.

    Quando o comando é inserido, cabe ao interpretador de comandos (também conhecido como shell) executá-lo.

    O Linux conta com mais de um, sendo os mais conhecidos o bash e o sh.

    Quando um terminal é acessado, uma informação aparece no campo de inserção de comandos.

    É importante saber interpretá-la.

    Para isso, veja o exemplo abaixo:


    Exemplo:

    [email protected]:~$

    Observação: dependendo de sua distribuição e de seu shell, a linha de comandos pode ter um formato ligeiramente diferente de um sistema Linux para outro

    O caractere que aparece no final indica qual o poder do usuário.

    Se o símbolo for #,


    Exemplo:

    [email protected]:~#


    Significa que usuário tem privilégios de administrador (root).

    Por outro lado, se o símbolo for $, significa que este é um usuário comum, incapaz de acessar todos os recursos que um administrador acessa.

    Independente de qual seja, é depois do caractere que o usuário pode digitar os comandos.


    OS COMANDOS BÁSICOS DO LINUX

    Agora que você já sabe como agir em um terminal, vamos aos comandos do Linux mais comuns.

    Para utilizá-los, basta digitá-los e pressionar a tecla Enter de seu teclado. É importante frisar que, dependendo de sua distribuição Linux, um ou outro comando pode estar indisponível.

    Além disso, alguns comandos só podem ser executados por usuários com privilégios de administrador.

    A relação a seguir mostra os comandos seguidos de uma breve descrição:

    cal: exibe um calendário;

    cat arquivo: mostra o conteúdo de um arquivo.

    Por exemplo, para ver o arquivo texto-teste.txt, basta digitar cat texto-teste.txt;

    cd diretório: abre um diretório.

    Por exemplo, para abrir a pasta /mnt, basta digitar cd /mnt.

    Para ir ao diretório home a partir de qualquer outro, digite apenas cd;

    chmod: comando para alterar as permissões de arquivos e diretórios.

    clear: elimina todo o conteúdo visível, deixando a linha de comando no topo, como se o terminal acabasse de ter sido acessado;

    cp origem destino: copia um arquivo ou diretório para outro local.

    Por exemplo, para copiar o arquivo texto-teste.txt com o nome texto-teste2.txt para /home, basta digitar cp nome-arquivo.txt /home/nome-arquivo2.txt;

    date: mostra a data e a hora atual;

    df: mostra as partições usadas;

    diff arquivo1 arquivo2: indica as diferenças entre dois arquivos, por exemplo: diff calc.c calc2.c;

    du diretório: mostra o tamanho de um diretório;

    emacs: abre o editor de textos emacs;

    file arquivo: mostra informações de um arquivo;


    find diretório parâmetro termo:

    o comando find serve para localizar informações.

    Para isso, deve-se digitar o comando seguido do diretório da pesquisa mais um parâmetro (ver lista abaixo) e o termo da busca.

    Parâmetros:

    name - busca por nome

    type - busca por tipo

    size - busca pelo tamanho do arquivo

    mtime - busca por data de modificação

    Exemplo: find /home name tremeluz


    finger usuário: exibe informações sobre o usuário indicado

    free: mostra a quantidade de memória RAM disponível

    halt: desliga o computador

    history: mostra os últimos comandos inseridos

    id usuário: mostra qual o número de identificação do usuário especificado no sistema

    kill: encerra processados em andamento

    ls: lista os arquivos e diretórios da pasta atual

    lpr arquivo: imprime o arquivo especificado

    lpq: mostra o status da fila de impressão

    lprm: remove trabalhos da fila de impressão

    lynx: abre o navegador de internet de mesmo nome

    mv origem destino: tem a mesma função do comando cp, só que ao invés de copiar, move o arquivo ou o diretório para o destino especificado

    mkdir diretório: cria um diretório, por exemplo, mkdir pasta-linux cria uma pasta de nome pasta-linux

    passwd: altera sua senha

    Para um administrador mudar a senha de um usuário, basta digitar passwd seguido do nome deste

    ps: mostra os processos em execução. Saiba mais no artigo Processos no Linux

    pwd: mostra o diretório em que você está

    reboot: reinicia o sistema imediatamente (pouco recomendável, preferível shutdown -r now)

    rm arquivo: apaga o arquivo especificado

    rmdir diretório: apaga o diretório especificado, desde que vazio

    shutdown: desliga ou reinicia o computador


    Exemplo:

    shutdown -r now: reinicia o computador

    shutdown -h now: desliga o computador


    O parâmetro now pode ser mudado digite por exemplo:

    shutdown -r +10 e o sistema irá reiniciar daqui a 10 minutos;


    sudo su: passa para o usuário administrador, isto é, root (perceba que o símbolo $ mudará para #);

    tar -xzvf arquivo.tar.gz: extrai um arquivo compactado em tar.gz.

    telnet: ativa o serviço de Telnet em uma máquina.

    Para acessar esse computador a partir de outros por Telnet, basta digitar telnet nomedamáquina ou telnet IP.


    Por exemplo:

    telnet 192.168.0.10.


    Após abrir o Telnet, digite help para conhecer suas funções;

    top: exibe a lista dos processos, conforme os recursos de memória consumidos;

    uname: mostra informações do sistema operacional e do computador.

    Digite uname -a para obter mais detalhes;


    Exemplos: comandos cal e uname -a


    useradd usuário: cria uma nova conta usuário, por exemplo, useradd marlin cria o usuário marlin

    userdel usuário: apaga a conta do usuário especificado

    uptime: mostra a quantas horas seu computador está ligado

    vi: inicia o editor de textos vi. Saiba mais aqui

    whereis nome: procura pelo binário do arquivo indicado, útil para conhecer seu diretório ou se ele existe no sistema

    w: mostra os usuários logados atualmente no computador (útil para servidores)

    who: mostra quem está usando o sistema


    FINALIZANDO...

    Praticamente todos os comandos citados possuem parâmetros que permitem incrementar suas funcionalidades.

    Por exemplo, se você digitar o comando ls com o parâmetro -R (ls -R), este mostrará todos os arquivos do diretório, inclusive os ocultos.


    A melhor forma de conhecer os parâmetros adicionais de cada comando é consultando as informações de ajuda.


    Para isso, pode-se usar o recurso --help.


    Veja o exemplo para o comando ls:

    ls --help


    Também é possível utilizar o comando man (desde que seu conteúdo esteja instalado), que geralmente fornece informações mais detalhadas.


    Para usar o man para obter detalhes do comando cp, por exemplo, a sintaxe é:

    man cp


    Se você estiver utilizando o bash, pode-se aplicar o comando help ou info da mesma forma que o comando man:

    help cp

    info cp


    Assim como conhecer os comandos básicos do Linux é importante, também o é saber como acessar seus recursos de ajuda, pois isso te desobriga de decorar as sequências das funcionalidades extras.


    Sabendo usar todos os recursos, você certamente terá boa produtividade em suas tarefas no Linux.



    COMANDOS DE INFORMAÇÃO DE ESTADO


    clock Define a hora do processador

    date Exibe a data e hora

    df Exibe um resumo do espaço livre em disco

    du Exibe um resumo do uso do espaço em disco

    env Exibe as variáveis de ambiente

    finger Pesquisa informações de utilizadores

    history Lista os últimos comandos usados, muito útil para lembrar também de que comandos foram usados para fazer determinada acção no passado ou o que foi feito em dada altura

    last Indica o último login de utilizadores

    lpq Examina a spool queue

    manpath Mostra a path de procura para as páginas do comando man

    printenv Imprime as variáveis de ambiente

    ps Lista a lista de processos em execução, útil para saber o pid de um processo para o mandar abaixo com o comando kill, entre outras coisas

    pwd Mostra-nos o caminho por inteiro da directoria em que nos encontramos em dado momento, ou seja a pathname

    set Define variáveis da sessão, ou seja, da shell, na C shell, na bash ou na ksh

    spend Lista os custos ACITS UNIX até à data

    time Mede o tempo de execução de programas

    uptime Diz-nos há quanto tempo o sistema está funcional, quando foi ligado e o seu uptime

    w Mostra-nos quem está no sistema ou que comando cada job está a executar

    who Mostra-nos quem está logado no sistema

    whois Serviço de directório de domínios da Internet, permite-nos saber informações sobre determinados domínios na Internet, quando um domínio foi registado, quando expira, etc

    whoami Diz-nos quem é o dono da shell

    COMANDOS DE PROCESSAMENTO DE TEXTO

    abiword Processador de Texto Open Source

    addbib Cria ou modifica bases de dados bibliográficas

    col Reverte o filtro a line feeds

    diction Identifica sentenças com palavras

    diffmk Marca diferenças entre ficheiros

    dvips Converte ficheiros TeX DVI em ficheiros PostScript

    explain Explica frases encontradas pelo programa diction

    grap Preprocessador pic para desenhar gráficos, usado em tarefas elementares de análises de dados

    hyphen Encontra palavras com hífenes

    ispell Verifica a ortografia de forma interactiva

    latex Formata texto em LaTeX, que é baseado no TeX

    pdfelatex Para documentos LaTeX em formato pdf

    latex2html Converter LaTeX para html

    lookbib Encontra referências bibliográficas

    macref Cria uma referência cruzada listando ficheiros de macros nroff/troff

    ndx Cria uma página de indexação para um documento

    neqn Formata matemáticas com nroff

    nroff Formata texto para exibição simples

    pic Produz simples imagens para troff input

    psdit Filtra um output troff para a Apple LaserWriter

    ptx Cria uma indexação permutada mas não em CCWF

    refer Insere referências de bases de dados bibliográficas

    roffbib Faz o run off de uma base de dados bibliográfica

    sortbib Ordena uma base de dados bibliográfica

    spell Encontra erros de ortografia

    style Analisa as características superficiais de um documento

    tbl Formata tabelas para nroff/troff

    tex Formata texto

    tpic Converte ficheiros pic source em comandos TeX

    wget Permite-nos fazer o download completo de páginas web, com todos os ficheiros, de forma fácil e não interactiva, sem exigir por isso presença do utilizador

    WEB

    html2ps Conversor de html para ps

    latex2html Conversor de LaTeX para html

    lynx Navegador web baseado em modo de texto, ou seja, é um web browser que nos permite abrir todo o tipo de páginas visualizando apenas os textos e links, não vendo assim as imagens, e sendo por isso bastante rápido, porém requer prática para ser manuseado

    netscape Navegador web da Netscape

    sitecopy Aplicação que nos permite manter facil e remotamente web sites

    weblint Verificador de sintaxes e de estilos html

    .

    Até Breve

    .

    fonte: https://semanickzaine.wordpress.com/

    :)


    “A leitura torna o homem completo; a conversação torna-o ágil; e o escrever dá-lhe precisão.”
    (*¥*)
    - Francis Bacon


  2. O seguinte usuário agradeceu à gu1le por esse post:

    lureinhardt (11-02-2018)

Tópicos Similares

  1. Respostas: 1
    Último Post: 11-08-2017, 20:21
  2. Respostas: 1
    Último Post: 10-08-2017, 14:56
  3. Respostas: 1
    Último Post: 29-04-2017, 00:46

Tags para este Tópico

Marcadores

Permissões de Postagem

Sobre nós
© 2006 - 2018. tocadacoruja.net

  • » FAQ
  • » Manual do Fórum
  • redes sociais