Resultados 1 a 1 de 1

Tópico: Uma Missão

  1. #1
    Toca Fun! Avatar de fabiobessoni
    Data de Ingresso
    Mar 2008
    Localização
    fortaleza-ce
    Posts
    1.624
    Pontos: 39.903, Level: 87
    Atividade geral: 26,0%
    Conquistas:
    Engajado(a) na comunidade Social 25000 Pontos de Experiência Criador(a) de conteúdo - Júnior

    Padrão Uma Missão

    Estou parado sobre as rochas nos arredores da cidade que chamei de lar a maior parte da minha vida. Nazaré não é a maior cidade dessa província, mas tem seus atrativos. O povo já lota as ruas mesmo tão cedo. Eu mais do que vejo, sinto a pressa e a agitação das pessoas. Os comerciantes já com a atenção voltada para o possível lucro do dia, as mulheres com as suas preocupações domésticas, os poucos soldados romanos e seu desprezo pelo meu povo, os doentes e pedintes, alguns realmente sofrendo com sua situação e outros que abençoam as suas limitações físicas, pois elas são um jeito de ganhar dinheiro fácil. Nesse caldo de pensamentos e sentimentos me acalenta a presença das crianças. Elas são as únicas com alegria de viver real, que se maravilham com o novo dia que começa e as possibilidades de diversão do mesmo. Gosto de ver o mundo pelos olhos das crianças, é o mundo que eu gostaria que fosse real. Tento diminuir o fluxo de informações que vem da cidade, aliás de várias cidades. Um pouco da Onisciência do meu Pai já faz parte da minha natureza, mesmo eu ainda não tendo aceito a missão que foi proposta para mim. Das pequenas maravilhas que sei que já posso fazer, essa é a mais exasperante. É difícil estar na mente de tantos e poder fazer tão pouco. Imagino que para o Pai seja mil vezes pior.
    Uma presença chama a minha atenção. Para qualquer outra pessoa que observe é apenas um andarilho do povo do deserto, mas eu consigo ver além da imagem projetada por ele. Consigo ver sua altura, mais do dobro de um homem normal, um corpo da cor do bronze e talvez com a mesma dureza. Sua armadura é brilhante, de um metal que não existe neste mundo. Ele carrega uma espada que, pelo tamanho, soldado nenhum manejaria. Mas isso tudo não chama tanta atenção quanto as grandes asas que ele possui.
    O guerreiro de meu Pai para a uma certa distância. Ele parece hesitar, parece meio nervoso.Finalmente se aproxima e me encara. Apesar de toda a sua força e de me encarar de cima para baixo, sua atitude é de reverência , quase temor. É como se diz por aí, eu não sou o dono da caravana, mas sou filho do mesmo. Isso me dá alguma moral.
    Finalmente ele decide falar comigo:

    - Salve ó Filho do Homem, sou o designado para Vossa viagem !
    - Ótimo ! Comece portanto a falar como uma pessoa normal. Os de sua espécie adoram esse linguajar pomposo. Acho que deve fazer parte do pacote e para os homens normais deve impressionar, mas eu gostaria de um pouco de informalidade na nossa convivência.
    - Como quiseres mestre. Mas nomes tem poder. Foi um nome que criou a existência. Lhe chamarei portanto apenas de Nazareno, pois sei o amor que tens por tua cidade.
    - Bom, e para mim serás o arauto, uma vez que vocês , quando não estão lutando na sua guerra sem fim, estão nos trazendo más notícias. Quando começamos ?
    - Imediatamente, se assim quiseres. Mas tenho algumas explicações antes.O que vou mostrar não é a verdade absoluta, não terá que acontecer exatamente como eu mostrar. O que veremos são possibilidades, uma linha de acontecimentos. È a linha mais provável de se realizar, mas ela sempre dependerá do livre arbítrio seu e dos homens. Não há destino já traçado, nem um plano imutável. Houve talvez um planejamento inicial , mas faz muito tempo que a história humana já se desviou dele. Tocamos hoje de ouvido , por assim dizer.
    - Entendo.
    - E tem um problema.
    - Sempre tem um problema.
    - Quando começarmos a viagem, sairemos dessa dimensão.Estaremos fora da linha do tempo.
    - E daí ?
    - E daí é que o tempo é uma coisa curiosa. É como uma carruagem que não pára. Se a pessoa quer sair dela , tudo bem. Mas quando voltar, ela estará mais na frente.Nossa viagem pode durar muito pouco para nós, mas para as pessoas desse mundo anos terão passado.
    - Acho que tudo bem. Minha mãe já espera algo do tipo, e não sou a pessoa mais popular da cidade. É difícil ter amigos quando sabemos o que o outro pensa a cada instante. Vamos lá.

    E a viagem começou. Vi primeiro o meu futuro próximo. Conheci as pessoas que, segundo o plano eu deveria recrutar.Meu Pai ! Que escolha estranha ! São pessoas simples, algumas obtusas demais ! Não as escolheria para levar um recado ao meu vizinho, que diria a Grande Nova. Acho que meu Pai ou espera demais das pessoas ou tem um senso de humor estranho. O tempo avança um pouco mais, e tenho conhecimento dos feitos que devo fazer para chamar a atenção do povo. São coisas relativamente simples para quem estará conectado com toda a existência, mas para o povo serão prodígios. A estória começa então a piorar. Vejo o que terei de passar de provação. Meu corpo se arrepia com as dores futuras. Não quero entrar em detalhes, mas posso dizer que não será fácil. Acho que isso chamará a atenção das gerações futuras. Claro que nesse mundo violento, eu não serei o primeiro nem o último a ser torturado e morto, mas poucos o foram por tão pouco. Que grande crime é esse, falar de paz e perdão.
    Avanço mais e a coisa piora. Imagine só passar o que passei e ver as suas palavras deturpadas poucas décadas depois. Imagine ver a simplicidade das mesmas transformada em grandes instituições para dominar ainda mais o povo.Pessoas se enriquecendo em cima daqueles que acreditam em mim. E as guerras, torturas, tudo em meu nome e em nome do meu Pai. Claro que sei que estas pessoas fariam a mesma coisa por outras razões ou desculpas se eu não tivesse existido, mas ainda assim irrita.
    O caleidoscópio de imagens avança mais rápido. Vejo o fim de tudo.Mas imediatamente sou transportado para outros mundos, com outras espécies, em que a estória está apenas começando. Começo a ver que são vários mundos habitados nesse universo sem fim, e todos terão seus mensageiros, alguns com melhor sorte que a minha.
    Saio desse universo e entro no do meu arauto. Nesse plano a guerra continua, entre os seguidores de meu Pai e os do outro lado. È um conflito sangrento que já vem desde o começo da nossa existência. Aliás foi a criação da raça humana e seus correlatos em outros planetas que deu origem ao conflito. Parece que existe uma correlação entre esse grande conflito e os pequenos conflitos diários que enfrentamos no dia a dia. Não entendo completamente, mas cada decisão nossa afeta um dos lados também. Nossas pequenas vitórias ou derrotas afetam enormemente esse plano.
    Com isso minha viagem acaba. Estou de volta ao ponto de partida, mas noto mudanças na paisagem.
    -Quanto tempo ?
    -Alguns anos mestre. Você está mais ou menos com trinta anos de idade. E então ?
    - Ainda não sei. Me parece que tudo é sem razão. Pouco do que direi permanecerá. E parece que a longo prazo farei mais mal que bem. Pelo menos se não aceitar a missão, os que quiserem perseguir e fazer guerra terão de procurar outro motivo que não eu.
    - O senhor está vendo só um lado da coisa. De certa forma o que vimos é apenas o quadro geral. Você se esquece dos pequenos, dos desamparados. Se esquece das pessoas que em seu sofrimento encontram apoio em você, no que você passou ou passará( esse negócio de tempo às vezes é confuso). Se esquece da pessoa que em seu leito de morte não teme, pois acredita em você. Muito do que se ouvirá em seu nome será deturpado e falseado , é verdade. Mas a essência permanecerá. Ainda haverão os que pregarão a paz e o perdão, a união e a simplicidade em seu nome.
    - E se eu não aceitar. O que acontece com a Mensagem ?
    - Senhor, tu és um Avatar, uma representação em carne do divino. Mas houveram outros antes do senhor e haverão outros depois. Cada um tem a missão de levar a Mensagem para um povo, uma época. São a maneira do divino de tocar a consciência da humanidade e tentar influenciá-la, uma vez que o livre arbítrio não deixa margem para uma opção mais drástica. Bem que o teu Pai gostaria de pegar para si os encargos da humanidade, mas acertar ou errar será sempre uma escolha de vocês. Não se preocupe com a Mensagem, ela chegará ao seu lugar, de um jeito ou de outro.Está sendo pedido a ti que participe do processo, mas não és nem o fim nem o começo dele.
    - E quanto a mim, o que acontecerá se eu recusar ?
    - Serás apenas humano e terás uma vida tão boa ou má quanto qualquer outro da tua comunidade. Serás tão triste ou tão feliz quanto puderes.
    - Preciso pensar.
    Ele sorriu como se já tivesse ouvido isso antes e simplesmente sumiu no vazio.
    Passei a noite em claro. Não posso dizer para vocês o que passava na minha cabeça. Falarão da tentação e das dúvidas no jardim do Getsami, mas a tentação maior foi não começar. Foi saber que simplesmente poderia ir para casa e ser um carpinteiro. Lembrei da minha mãe, e do sofrimento que ela passaria.
    O dia raiou. Levantei da areia e dei de ombros. Era uma boa caminhada até a vila de pescadores à margem do mar da Galiléia, onde encontraria meus incultos mas de bom coração colaboradores. O cristianismo vai começar .

  2. O seguinte usuário agradeceu à fabiobessoni por esse post:

    helene (15-04-2017)

Tópicos Similares

  1. Haziel - Missão Angelical
    Por Haziel no fórum » Contos
    Respostas: 6
    Último Post: 29-09-2009, 02:40

Marcadores

Permissões de Postagem

Sobre nós
© 2006 - 2017. tocadacoruja.net

  • » FAQ
  • » Manual do Fórum
  • » Parcerias
  • redes sociais